NÃO QUERO FALAR SOBRE ISSO AGORA

wpid-naoquero-2010-04-8-19-46.jpg

Uma das coisas mais chatas do meu trabalho é ter que explicar para alguns de vocês o que aconteceu na hora derradeira. As perguntas não variam, a surpresa de vocês não é nenhuma surpresa para mim, e a cara de bunda que vocês fazem quando desencarnam é quase sempre a mesma.

Na maioria das vezes me finjo de surdo. Faço isso porque o volume de abobrinhas e besteiras que vocês despejam em meus ouvidos logo depois que empacotam é tão grande que nem mesmo o Faustão e o Galvão Buenos juntos conseguiriam superar.

Quando estou de bom humor, eu sou lacônico:

– Mas eu só estava limpando a arma!

– Arrã.

– Eu juro que naquela esquina não tinha um poste antes!

– Tá.

– Mas aquele pitbull parecia tão manso.

– Sei.

– A curva Tamburello tinha acabado mesmo?

– Arrã.

Mas tem dias que eu estou atacado. Algumas perguntas que vocês me fazem são tão idiotas que me obrigam a ser sarcástico:

– Morrer de bala perdida é isso? Elas te matam de repente, do nada?

– Não, elas costumam mandar um telegrama antes. O correio deve ter extraviado.

– Eu sou um piloto profissional, nunca deixaria um avião cair!

– Tudo bem. Agora diga isso para as 182 almas que estão aí atrás de você.

– Você veio me buscar, não é, Morte?

– Não. Eu só vim para ver como você estava e fazer um relatório.

– Mas eu só tomei os remédios que o meu médico receitou!

– Veja o lado bom, Michael: você e o Elvis terão mais um assunto em comum pra conversar.

De vez em quando, mas muito de vez em quando mesmo, rola um divertido jogo de charadas que eu até curto.

– Ok, Morte, vamos por partes: eu estava trabalhando no escritório, certo?

– Certo.

– Eu tive um derrame?

– Não. Tá frio

– Ataque cardíaco?

– Não. Tá frio.

– Foi bala perdida?

– Não. Tá gelado.

– Um colega me esfaqueou pelas costas?

– Não. Tá mais gelado ainda.

– Morri eletrocutado pelo computador?

– Não. Ih, tá geladaço.

– Então como eu morri?

– Pensa.

– Não quero pensar. Chega! Quero que você me leve de volta para o World Trade Center agora!

– TÁ COMEÇANDO A ESQUENTAR!

No final das contas eu prefiro mesmo é evitar a conversa. Quando se encontrarem comigo digam apenas “oi” e sigam em frente. Por último: não tentem me indicar o caminho. Eu SEMPRE sei para onde devo levá-los.

Anúncios

3 pensamentos sobre “NÃO QUERO FALAR SOBRE ISSO AGORA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s