A MORTE É UM ONIPRESENTE DE DEUS

wpid-onipresente-2010-04-14-01-22.png

Jamais havia pensado em ter um blog por questões práticas. Afinal não é nada fácil acompanhar um linchamento e digitar em um laptop ao mesmo tempo, por exemplo. Porém, conversando sobre isso com um ex-presidente da Polônia que levei recentemente, ele me disse algo que me fez pensar: “Você é um ser onipresente, animal!”. Não demorei muito para perceber que ele tinha razão.

Sério, eu sou a Morte, o ceifador implacável, o fim absoluto, a coisa mais certa da vida, mas, confesso, às vezes sou meio lesado para detalhes. Eu nunca havia parado pra pensar que posso estar em todos os lugares, o tempo todo, quando eu quiser e como eu quiser. Minha onipresença é uma coisa tão natural que mal a noto e isto me fez lamentar todo o tempo que já perdi em filas de bancos.  

De um momento para o outro eu percebi que no instante em que começo a escrever este post também estou escovando os dentes, levando um cachorro atropelado, acompanhando o derrame de um ex-deputado, e dando esporro na minha empregada para que ela não queime mais a minha túnica com o ferro de passar. Mas também estou no Afeganistão vendo um homem-bomba não muito esperto testando seu material de trabalho antes de ir para o serviço e no Himalaia explicando para um alpinista que aquele clarão branco que ele viu de repente são apenas 418 toneladas de neve da avalanche que caiu sobre ele.

“Tudo ao mesmo tempo agora” como diria aquela música do grupo do Marcelo Frommer, mas que não lembro o nome agora. Estou em todos os lugares ao mesmo tempo e de várias formas e maneiras: estou na arma de um marido corno que chega em casa e pergunta para  a mulher onde está o outro, mas também estou no espirro do outro dentro do armário. 

Estou no porquinho-da-índia que a criança joga da janela do vigésimo andar para ver se voa. Estou no desarmador de bomba que corta o fio errado, no pneu do carro derrapado, no bêbado que diz “hoje eu dirijo”. Estou com um torcedor do Palmeiras que entra no ensaio da Gaviões da Fiel por engano. Estou no passeio de uma velha senhora que morre repentinamente atingida por um porquinho-da-índia em queda-livre sobre sua cabeça. 

Posso também estar em um hospital do Rio explicando a um motociclista o que aconteceu naquela ultrapassagem e fazendo a mesma coisa no quarto ao lado para o motorista do carro em que ele bateu. No mesmo segudo posso estar na África em mais algum massacre que virará capa da Time. Ou no fundo do mar vendo um peixe maior dando cabo de um peixe menor. Estou em Bangu I vendo um peixe maior dando cabo de um peixe menor. Estou em Brasília vendo um peixe maior… ah, vocês já entenderam.

E no exato momento em que fui colocar o ponto final neste texto alguém sentiu uma pontada no peito e teve um ataque cardíaco. Eu estava aqui, mas também estava lá, definitivamente e fatalmente, sem opção ou poder escolha, e ainda bem que é assim. Porque, se tivesse que optar entre um ponto final num texto para internet e um na vida de vocês, desculpem-me, eu ficaria com a segunda opção. Afinal, mesmo podendo estar em todos os lugares ao mesmo tempo, é preciso haver uma ordem. Para mim vale a de sempre: primeiro o dever, depois a diversão. Porque, devo confessar outra vez: de tudo que eu gosto de fazer, dar cabo de vocês é o que me diverte mais.

Anúncios

4 pensamentos sobre “A MORTE É UM ONIPRESENTE DE DEUS

  1. Não vejo a questão neste prisma, e sim, a morte como instrumento que recebe uma ordem para matar os corpos, e ainda vejo a morte em outras vertentes, por exemplo a morte que mata um ser humano, não é mesma que mata um vegetal, etc e etc….

  2. ESTOU PROCESSANDO O THE SIMS POR ISSO. E A MINHA CHEGADA É SEMPRE LEGAL. BEM, UM DIA VOCÊ VAI SABER.

  3. Você também está no jogo the sims sempre que alguém mau decide prender um dos jogadores entre os móveis e esperar ele morrer ? [ não que eu faça isso … mas ver a morte chegar é bem legal ]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s