À SOMBRA DAS CHUTEIRAS MORTAIS

wpid-matando2-2010-06-2-01-001.jpg

O futebol é um esporte estúpido. Mas mais estúpido é quem curte futebol. Embora não veja muita graça num bando de 22 idiotas correndo atrás de uma bola, eu não poderia ficar alheio a tudo o que vai acontecer durante as próximas semanas. Por isto resolvi estrear esta nova seção do Diário da Foice, o MATANDO A BOLA, onde tentarei falar um pouco de futebol. Notem bem o que eu disse: vou TENTAR! Se eu não conseguir, vocês me avisem. Quer dizer, quem tiver coragem de me avisar.

Para começar, não mencionarei Garrincha, Pelé, Zico, ou qualquer outra vaca sagrada do futebol que vocês adoram idolatrar. Não tenho e nunca tive jogadores como ídolos, e não vai ser agora, na altura dos meus vinte bilhões e setecentos e poucos anos, que vou endeusar seres ridículos só porque sabem ou sabiam bater numa esfera inflada. Os meus heróis deste esporte não frequentam os gramados. Eles são parte das arquibancadas, da geral, são os pequenos homens comuns que fazem parte da TORCIDA.

Sinto saudades dos tempos gloriosos em que sempre rolava um bom servicinho nos românticos quebra-paus entre torcidas organizadas. Nada a ver com as badernas de hoje, onde raramente sai um tumulto digno desse nome. Antigamente a coisa era mais livre, mais aberta, quer dizer: vocês abriam mais as cabeças um dos outros na base da porrada, e isso era apaixonante. Tinha jogo em que eu chegava a levar mais de dez por partida.

Mas o que me faz arrepiar mesmo é a doce lembrança dos hoolligans ingleses dos anos 80. Para mim, eles sim é que são os reis do futebol e o meu momento inesquecível foi a Taça dos Campeões Europeus de 1985, um marco histórico do esporte. Aquilo é que foi emoção! A violência daqueles ingleses não dava para comparar com nenhuma outra torcida do mundo. Não foram como aqueles atos de vandalismo meia-boca que as torcidinhas latino-americanas costumam fazer, quebrando orelhões e tomando cacetada de PM. Não, na Europa é outro papo. Até nisso o primeiro mundo é melhor.

O que vi de gente levando traulitada valeu por assistir umas cinquenta finais de Ultimate Fighting, só que com mais sangue. Os conterrâneos dos Beatles deram tanta porrada em italianos que encheria Churchill de orgulho se eu já não o tivesse levado na época. Não sei dizer até hoje quem foi que jogou, quem foi que marcou, quem ganhou ou perdeu. Os jogos devem ter sido aquela coisinha chôcha de sempre, mas fora de campo, meus amigos… Modéstia à parte, foi uma goleada de minha parte: 38 mortos numa quebradeira só! O episódio ficou conhecido como a “Tragédia de Heysel” e fico emocionado só de me lembrar.

Uma pena que tão espetacular embate nunca mais tenha se repetido. Os bretões pegaram cinco anos de suspensão em campeonatos europeus e, na minha opinião, foi o início da decadência do esporte na Europa. Futebol sem hooligans não dá pra engolir. O desestímulo à violência nos estádios tirou todo potencial de paixão que havia no esporte. Estava iniciada a era do bunda-molismo nas arquibancadas. Qual a graça de entrar em um estádio com a certeza de que se vai sair vivo? Nenhuma! Por isto parei de frequentar a maioria dos jogos e o número de mortes nos estádios caiu drasticamente. Perdeu a graça.

Tenho uma ligeira esperança de que na África do Sul os torcedores usem algo mais agressivo do que as vuvuzelas. Sinceramente, não boto muita fé nessa Copa e isso não tem nada a ver com a escalação de merda do Dunga. Acho que meu trabalho será o de levar meia dúzia de cardíacos durante os jogos da seleção e só. Com sorte rola alguma metralhada em ônibus de time africano. Estou na torcida!

___________________________________________________

A Morte não irá a Àfrica do Sul para acompanhar a Copa. Mas caso alguém queira assistir um ataque de leopardo seguido de morte, é só avisar que ele tem ingresso de camarote sobrando na mão.

Anúncios

3 pensamentos sobre “À SOMBRA DAS CHUTEIRAS MORTAIS

  1. Se a violência não levar ninguém na Copa da África do Sul, eu aposto na AIDS ;)
    Vai lá, morte, boto fé no seu serviço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s