MATÉRIA ESPECIAL: A HISTÓRIA DA LOGOMARCA 2012

4

Agora que a logomarca do Fim do Mundo 2012 já foi baixada por mais de 2.000 pessoas em três dias, um sucesso inegável, vale conhecer sua história nas palavras dos próprios criadores.

A Morte nos encomendou uma logomarca para o Fim do Mundo em janeiro” diz Duílio Pedrosa, publicitário e ilustrador de São Paulo, sentado em frente ao seu computador novo em folha, com vários esboços de outras logomarcas na tela. “O Fim do Mundo, apesar de ser uma data trágica e depressiva, também pode ser muito divertido. Então resolvemos mostrar o outro lado do armagedom, um lado alegre, brincalhão. Afinal, como diz o Lobão, o fim do mundo não é nenhum fim do mundo”. O primeiro esboço de logomarca para o fim do mundo foi este criado em apenas duas semanas.

wpid-2012-2-2010-06-1-19-0916.jpg

Apesar das linhas modernas e sinuosas, a arte não agradou em nada ao cliente do além. “A Morte odiou” disse o publicitário entre risos. “Ela achou o dedo médio em riste muito agressivo, grosseiro. Ela concordava com a idéia de dizer que o mundo iria se foder legal, mas não era pra deixar isso tão claro, tão raso”. O publicitário disse também que o formato era para lembrar o de um cogumelo atômico em plena detonação, mas só ele conseguiu ver isso. Foi um fracasso, em suma. Mas não uma perda total: Pedrosa vendeu a logomarca logo em seguida para a FIFA para um eventozinho de merda que aconteceria em 2014. Em vista do que vai acontecer em 2012, saiu no lucro.

Duílio continuou trabalhando no projeto até o dia em que foi surpreendido por uma atitude inusitada de Morte. “Depois de suar mais de três semanas no computador sem sucesso, a Morte apareceu de repente no meu escritório, do nada, com uma sugestão de desenho que ela havia feito no paintbrush vagabundo do Windows”. De fato, é sabido que Morte sabe não sabe desenhar, tanto que a piada que ela mais odeia é a de que todos os seus desenhos saem meio matados. Duílio se viu numa enrascada. “A Morte espetou o pendrive no meu computador e baixou para o desktop a pior logomarca que eu já vi na vida” diz ele gargalhando hoje. Mas conta que na hora suou frio, conteve o riso, e ficou pianinho, afinal não é muito recomendável rir da Morte a meio metro dela. O desenho não poderia ser mais tosco:

wpid-mundo201221-2010-06-1-19-0916.jpg

Estávamos numa saia justa. Como dizer a um ser irascível de dois metros de altura, armado com uma foice, que o trabalho dele era uma bosta?”. O jeito encontrado pelo ilustrador foi enxergar na logomarca proposta pelo Grande Ceifador o que ele, como cliente, gostaria de ver. “O que ficou claro para a gente foi a necessidade de mais cores. A Morte gosta de cores. Quem leu “A menina que roubava livros” sabe disso e nós sabíamos. Outra coisa que ficou bem clara era que a Morte gostaria que a Terra aparecesse na logomarca de uma forma mais realista, com mares, continentes e tudo. Nós então lhe prometemos que que apareceríamos com uma proposta nova dali há uma semana”. Estava tudo certo. Porém, o que aconteceu logo em seguida ao combinado foi uma sequência de fatos digna de filmes.

Pouco antes da Morte sair da agência, um lerdo estagiário perguntou que desenho de merda era aquele no computador de Duílio. Todo mundo se arrepia só de lembrar do momento. Pior do que isso o estagiário ainda emendou dizendo que “se alguém engolisse tinta, e cagasse, o que sairia seria melhor do que aquilo”. A Morte levou o comentário na boa, riu, mas o estagiário veio a falecer uma semana depois. O acidente foi estranhíssimo: ele pisou em falso num skate, deslizou trinta metros pela rua, para acabar no meio de um choque entre dois caminhões, num sincronismo digno de um filme de Blake Edwards.

Todo mundo da agência ficou apavorado. “Nós tínhamos certeza que aquilo havia sido uma retaliação da Morte, claro! Todo mundo ficou com cagaço de trabalhar na conta e quis abandonar o projeto da logomarca. Teve gente que quis mudar até de carreira!”. Em uma tensa ligação telefônica com a Morte, o publicitário perguntou porque ela levara o estagiário. Morte respondeu que aquilo foi coincidência e que não tinha nada a ver com o comentário infeliz do desgraçado que ela levou pro inferno. Nem Pedrosa e nem a equipe da agência acreditaram, o que era esperado. Toda da agência pediu demissão e sumiu do mapa com medo de mais retaliações.

O que eles não contavam é que Morte tem poderes ilimitados, é onisciente, e pode ir a qualquer lugar. O implacável ser das trevas conseguiu localizar um por um aparecendo de repente na frente deles. Convenceu a todos de que o falecimento do estagiário não passara de um grande engano e pediu desculpas. Convenceu todos a voltarem pra seus empregos prometendo um bônus de dois anos a mais de vida pra todo mundo. A equipe toda voltou. Menos Dona Norma, a mulher do cafezinho, que teve um ataque do coração assim que a Morte apareceu de repente em sua frente e bateu as botas. “Mas ela já estava bem velhinha” disse Duílio, aliviando o lado do cliente famoso.

Resignados, e ainda tensos com a situação, o publicitário e sua equipe voltaram ao projeto e criaram em menos de três dias a arte que já esboçava o que viria a ser algo bem próximo da ilustração final.

wpid-logorejeitado1-2010-06-1-19-0916.jpg

A arte agradou a todos. Menos, novamente, à Morte, que detestou tanto esta versão que partiu raivosamente o iMac de Duílio ao meio com a foice. “Acho que aquilo foi um pequeno sinal de que ela não havia gostado. Mas como ela não empacotou ninguém, consideramos que estávamos no caminho certo, ao menos”. O que Duílio espertamente deduziu é que Morte não gostava de bombas com pavios. “Pavios são antigos e atrasam o trabalho dela, existe uma resistência psicológica da Morte a isso. Quando sugerimos usar uma bomba-relógio, ela deu de ombros e disse “vamos ver como fica”. Mais tarde Morte repensou e aprovou o layout. Só achava ainda que faltava cores, que não passava a idéia da alegria do Fim do Mundo. A bomba negra, segundo ela, poderia remeter a uma idéia racista, e ela iria destruir a raça de brancos, negros, amarelos, e índios de forma idêntica e justa, por completo, e sem preconceitos, e a última coisa que ela gostaria era de passar essa imagem de alguém do mal. Tudo conversado e entendido, uma semana depois a agência chegava ao resultado final já com o nome do planeta e tudo.

wpid-terra2012medio-2010-06-1-19-0916.jpg

Aprovada a logomarca, Morte parabenizou a todos foi bem simpática no final. Disse até que iria poupar alguns deles e suas famílias em 2012. Todos se animaram, mas logo ela disse “Brincadeirinha, hein, gente! Vai morrer todo mundo!”. Ninguém riu. “Não é muito fácil acompanhar o senso de humor da Morte” disse Duílio. Haja vista a situação do pagamento pelo serviço. Quando ele entregou a nota fiscal da agência, e falou dos valores, Morte disse que isso não era com ela. Apenas soltou um “Deus lhe pague!” e sumiu na frente de todo mundo fazendo uma banana.

Quatro meses depois a logomarca é um sucesso na internet, mas Duílio não sabe até agora de quem cobrar. O pessoal da agência, onde alguns ainda tomam banho de sal grosso todos os dias, diz para ele deixar pra lá e não aceitar mais encomendas daquele cliente insuportável. Duílio também sabe que não será a primeira pessoa a tomar um calote da Morte. De certo modo, ele considera sua situação muito confortável: “É melhor que a Morte deva algo para você do que dever algo para ela” diz com certo alívio o criador de uma logomarca prestes a se tornar eterna. Pena que é um tipo de eternidade que acabará daqui a dois anos…

Anúncios

FIM DO MUNDO 2012: DE VENTO EM POPA

8

wpid-untitled-2010-05-31-23-453.jpg

AGÊNCIA ESTADO – Os andamentos para o Fim do Mundo 2012 continuam de vento em popa. E se o vento for um furacão de 200 Km/h, melhor ainda.

Depois de dois dias em que mostrou MUITO serviço, levando mais de cem pessoas numa tempestade tropical e confirmando prognósticos feitos aqui, em primeira mão, na semana passada (ver post abaixo), a Morte tem a sua primeira grande e impressionante obra para o Fim do Mundo: a primeira cratera aberta por uma tempestade.

Fazia muito tempo que eu não conseguia uma dessas” diz Morte exultante, segurando as lágrimas. “Deslizamentos são legais, o Morro do Bumba foi divertido, mas cratera é cratera, né, gente? Dá gosto de ver!”.

O imenso buraco foi aberto no centro de um cruzamento da Cidade da Guatemala, na América Central, já apontando claramente que a região foi a escolhida pela Morte para ser o laboratório e a concentração para o armagedom.

Imagens como a da foto acima impressionam. “Quero conseguir pelo menos um milhão de crateras como esta em dois anos. O mundo será o meu queijo ementhal” brinca Morte sorrindo de orelha a orelha e provocando o riso dos jornalistas.

Mas analistas menos animados avaliam que, ainda que mais crateras como essa surjam em breve, o andamento das obras pro juízo final continua lento. Inclusive acham que a Morte exagera nos números em pelo menos 36.498%. “Se ele conseguir 10 mil dessas será muito” diz Roberto Valdez, sismólogo da Cidade do México. Mas quando perguntado se 10 mil crateras já não seriam suficientes para um fim do mundo decente, ele é mais reticente: “Fim do Mundo eu não diria. Mas que faria um belo estrago no planeta, sem dúvida.”

Outra coisa que chama a atenção é a indefinida origem das verbas. Tempestades como essas são caras, crateras mais ainda, e não se sabe ainda se Deus abriu os cofres para o projeto. Alguns representantes da oposição do além já falam em uma CPI do Fim do Mundo, mas o velho ceifador garante que está tudo dentro dos limites orçamentários. “Se eu tivesse mais dinheiro teria começado na Califórnia” diz Morte, “Seria muito mais marketing. Não há motivos para desconfiança. Botei tudo na ponta da foice”.

A verdade é que desde que o martelo para o fim dos tempos foi batido, a Morte não para de trabalhar um dia sequer, e o dinheiro é sempre curto. É bem provável que Deus, em Seu eterno silêncio, tenha uma grande parcela de responsabilidade nisso. Só não assume Seu envolvimento por completo por medo de perder popularidade. Mas segundo a própria Morte, isso é besteira: “O que tem de gente rezando e se convertendo por causa do fim do mundo não é brincadeira. O Criador tem só o que me agradecer”.

Pode não ser um fato. Mas sem dúvida que se trata de um argumento lógico. Como a Morte costuma estar sempre certa, é bom a humanidade olhar muito bem onde pisa nos próximos meses. Se um dia você acordar e encontrar ao lado da sua cama um precipício de 50 metros, não se assuste. É apenas o velho senhor da foice acelerando o seu serviço.

Fiquem ligados no Diário da Foice. O Fim do Mundo 2012 você acompanha aqui com exclusividade.

_______________________________________

A Agência Estado não divulgou esta notícia porque seu repórter foi conferir a cratera in loco e a Morte lhe deu uma mãozinha. Nas costas.

“VULCÃO DA GUATEMALA JÁ É APERITIVO PRA 2012” DIZ MORTE

9

wpid-2012tenis-2010-05-28-06-011.png

REUTERS – Uma semana após a entrevista veiculada no blog Diário da Foice (ver abaixo), e de ser cobrada por representantes do além para que acelerasse as obras do Fim do Mundo de 2012, a Morte resolveu arregaçar as mangas da sua velha túnica e mostrar serviço.

Nos últimos dias ocorreram três grandes tremores de terra, uma ameaça de tsunami, e dois vulcões entraram em erupção quase ao mesmo tempo, um no Equador e outro na Guatemala, país onde já morreram quatro pessoas e ainda está em estado de calamidade pública. A Morte parece querer apagar o recente fiasco do vulcão na Islândia e mostrar que ainda está em forma.

Esta é a resposta para aqueles que estão dizendo que eu estou fazendo corpo mole” desabafou a Morte, por celular, enquanto trabalhava em um tiroteio na Jamaica. “E vem muito mais por aí”, emendou. Quando questionada sobre se o acidente de trem na Índia tivesse a ver com tudo isso, Morte foi dura “Claro que não. Acidente de trem na Índia é serviço de rotina” e continuou no mesmo tom “Claro que se eu não tivesse que cuidar dessas ninharias poderia me concentrar somente nos preparativos para o Fim do Mundo. Mas como sou um só e não tem NINGUÉM me ajudando…”.

A indireta tem endereço. Trata-se de um recado claro para Deus que, até agora, não se pronunciou sobre a aceleração desordenada das obras do Fim do Mundo coordenada pela Morte. Entidades próximas do Criador, porém, dizem que Ele não vê isso com bons olhos, principalmente com aquele grande que fica em cima de uma pirâmide, mas finge não saber de nada como sempre. O que é contraditório para Alguém que é onisciente e costuma dizer que está presente em tudo.

A Morte não quis adiantar os próximos passos, mas especula-se que novos vulcões poderão entrar em erupção em breve, provavelmente um no Chile e outro nas Filipinas, uma tempestade tropical no próximo final de semana, e haverá pelo menos mais três grandes terremotos de grande magnitude até o final de 2010. Os tremores sentidos no Acre e no Peru esta semana foram pequenos testes, mas apontam a tendência e demarcam, em definitivo, a aceleração das obras.

Ainda assim, mesmo com a desgraceira comendo solta, especialistas acreditam que o prazo é curto e um final do mundo apoteótico ainda é impossível para 2012. Morte, como sempre, refuta: “Dará tempo. Quem viver verá. O problema é que depois de ver ninguém vai durar muito…”.

Fiquem ligados no Diário da Foice. O Fim do Mundo 2012 você acompanha aqui com exclusividade.

_______________________________________

A Agência Reuters não divulgou esta notícia porque sua editoria não considera a Morte uma fonte confiável. Mas a Morte garante que essa editoria não vai durar muito tempo…