LETRAS MORTAS 6

2

wpid-3592946451_660c521afa_large-2012-01-20-04-00.jpg

Tem gente que morre sonhando
Tem gente que morre fazendo
Tem gente que morre esperando
Tem gente que morre correndo

Tem gente que morre rezando
Tem gente que morre temendo
Tem gente que morre chorando
Tem gente que morre querendo

Tem gente que morre na espada
Tem gente que morre por nada
Tem gente que morre de tonto

Tem gente que morre na estrada
Tem gente que morre arvorada
Tem gente que morre. E ponto.

MORTE

LETRAS MORTAS 5

3

wpid-30323-22-hand-and-stone-2010-11-7-12-511.jpg

Ouvi o grito jamais por mim esquecido
e corri no tempo de um último gemido
e encontrei o corpo estirado sobre o pasto
e a pedra ainda na mão do irmão nefasto

Que fugiu como se tivesse pressentido
que o céu se abriria num pacto rompido
de onde o pai desceria com seu olho vasto
mas constrangido fingiria não ver o rasto

do primeiro crime e de seu primeiro réu.
Forjou-se ali, então, o homem e o meu papel:
seria eu o senhor de todo e qualquer fim

e a de um inocente a prima alma a ir ao céu
que no caminho confessou-me o nome: Abel
enquanto Deus ainda indagava por Caim.


MORTE

LETRAS MORTAS 4

6

wpid-velhice4-2010-08-2-17-36.jpg

Quando a idade corroer-te além do aceitável
além, muito além, de todo sentido humano
perceberás que a vida em nada é admirável
e que o mundo não passa de divino engano

Está na ruína do teu corpo o único sentido
No teu coração estanque a triste resposta
No ocaso da mente o teu paraíso perdido
E na crença de uma alma tua última aposta

Quando o tempo levar tua alegria de viver,
Talvez seja tempo de não viveres mais
Dias se arrastarão da manhã ao anoitecer

Noites se consumirão na tua falta de paz
E não pense que havia algo mais a perder:
Era tua última chance. Outra terás jamais.

MORTE

LETRAS MORTAS 3

11

wpid-ateu-2010-06-20-16-521.jpg

Quando o último ateu caminhar sobre a Terra
e eu vier buscá-lo com um sorriso no rosto
não será apenas uma vida que se encerra
mas a vida que levarei com o maior gosto!

Irei lhe perguntar em que crença se aferra
já que a vida lhe é um acaso por suposto.
Como um cordeiro imolado que não berra
a quem seu orgulho apelará a contragosto?

Talvez ainda eu ouça uma defesa da ciência
do homem, da lógica, da civilização,
da piada mais rasa à arte mais profunda

Ou talvez eu presencie uma breve consciência
que no último instante entenda toda a criação
e não consiga esconder a sua cara de bunda

MORTE

LETRAS MORTAS 2

6

wpid-loonely-2010-06-3-01-451.jpg

E se a morte não soubesse que é a morte
e trouxesse em seu beijo a mensagem dos anjos
e não carregasse a foice com sangue coalhado
das vidas ceifadas em seu caminho cego?

E se a morte fosse apenas alguém sem norte
que sonhasse ou buscasse um eterno arranjo
que também recontasse todo o seu passado
e se ela criasse, do nada, um outro alter-ego?

E se a morte entrasse em sua vida como o sol?
E se ela lhe sorrisse e lhe piscasse nas manhãs
como o flerte com alguém que você desconhece?

E se ela estivesse tão perto que você não a visse?
Ou tão lhe incrustada que nem mesmo a sentisse?
E se a morte fosse você e você não soubesse?

MORTE

LETRAS MORTAS 1

9

wpid-clockfront-2010-05-8-17-40.jpg

A cada 23 segundos alguém se suicida
A cada 20 morre alguém de morte natural
A cada 15 alguém dá cabo de outra vida
A cada 13 vai-se alguém de doença viral

A cada 12 alguém desencarna em pé
A cada 11 alguém falece numa cama
A cada 10 alguém bate as botas pela fé
A cada 9 alguém perde alguém que ama

A cada 7 alguém empacota num acidente
de carro, de avião, em casa, ou de trem
A cada 5 enfarta o coração de alguém.

A cada 3 segundos alguém morre de repente.
A cada 2 chegam mais de trinta no Além.
E a cada… Oi? Alô? Aí ainda tem alguém?

MORTE